Museus e Mídias Sociais

27/11/11 Ana Paula Gaspar Gonçalves

Os museus no Brasil vêm se abrindo para a diversidade cultural, para o conhecimento local e a memória popular. Estas abordagens têm habilitado a desconstrução de grandes narrativas e tem afirmado a função das pessoas na apreensão social dos museus. Estes debates criaram um caminho de passagem da centralidade institucional para o relacionamento social e a demanda por engajamento com a cultura. Por sua vez, o museu passa a ter que repensar os caminhos de comunicação com os visitantes que agora são convidados a participarem. De templo das musas, divindades e grandes histórias, os museus passam a ser centros de difusão e promoção cultural por meio das relações sociais entre a diversidade de todos os grupos.

frequência em museus e exposições cresce vertiginosamente e se compara a exposições internacionais. Como profissional e empreendedora da área, acompanho intimamente os esforços que estas instituições culturais e seus envolvidos têm empregado a fim de popularizar e democratizar o acesso a espaços culturais no Brasil e, em específico, por meio das mídias sociais. Na 4ª Primavera de Museus, em setembro de 2010, instituições em Porto Alegre e em Belo Horizonte, discutiram o tema e até criaram suas próprias redes sociais.

 

Neste mês, Donald Hyslop, consultor de relacionamento com a comunidade da Tate Modern Gallery, esteve no Seminário Internacional Cultura e Transformação Urbana em São Paulo e no Circuito Cultural Praça da Liberdade em Belo Horizonte, em ambos, destacou a importância do diálogo dos museus com a sociedade.

Este cenário me estimulou a empreender o Mutz para conectar museus e pessoas nas mídias sociais e desmitificá-los como depósitos de coisas velhas dinamizando seu funcionamento e sua programação, globalizando suas propostas e alcance cultural, democratizando e ampliando as oportunidades de acesso e relacionamento com a população. Esta mensagem é o esforço de geração de valor para todos envolvidos no ecossistema produtivo do Mutz e comunicado em sua marca, discurso e prática, assim como nos orientou Paula Nader no módulo 2 do Reality Show.

Participe aqui e no Grupo do Mutz no LinkedIn das discussões sobre Museus e Mídias Sociais! #criativem

 

Share Button