Criativar

Criativar é o laboratório de negócios criativos do Cemec. Constituído de consultoria em plano de negócios, reality-show colaborativo e rede de empreendedorismo, é parte integrante do programa Empreendedores Criativos, realizado com a parceria estratégica do banco Santander.

Coordenado pelos consultores Leonardo Brant e Erick Krulikowski, o laboratório tem por objetivo ativar e desenvolver negócios criativos. Baseado em experiências de rede e aprendizado coletivo realizados pelo Cemec, Criativar nasce como um avanço em relação à primeira edição do programa Empreendedores Criativos.

O empreendedorismo criativo difere do tradicional são só pela natureza do negócio, mas sobretudo pelo modo de pensar e realizar as ideias, com sentido e sustentabilidade. Durante 7 encontros semanais de 3 horas cada, 7 empreendedores escolhidos por seleção pública de ideias e pitch de negócios, passarão por todas as etapas da elaboração de um plano de negócios e, por meio de uma metodologia especialmente desenhada para o programa, e construirão uma versão base de seu plano de negócios.

Colaboração é a palavra-chave. Além das palestras e de todos os conteúdos disponíveis no portal Empreendedores Criativos, os empreendedores serão levados a discutir, aprofundar e resolver, em rede, os principais pontos de todos os negócios.

1) Sentido, estratégia e evolução do negócio

Todos os participantes chegam ao Criativar com um empreendimento a ser ativado e desenvolvido. Neste primeiro encontro, o objetivo é que cada um faça uma abordagem estratégica do seu negócio, levantando propostas de desenvolvimento coletivamente. A partir de perguntas básicas sobre o empreendimento, o grupo desenha o universo com o qual irá lidar nos próximos encontros: O que é o negócio? A quem se destina? Quais as dificuldades em implementá-lo? Há concorrência? Como enfrentar e se diferenciar no mercado?

2) Tendências e mercado

Olhar para a sociedade e para o mercado e consolidar tendências e perspectivas que poderão impactar seu negócio no futuro. Esse é o objetivo do segundo encontro, que trará reflexões e impulsionará atitudes em relação às principais tendências sociais, tecnológicas, econômicas e políticas. Depois, cada empreendedor vai pensar como essas tendências poderão impactar o seu negócio criativo, além de analisar riscos e oportunidades para o futuro do empreendimento.

3) Modelo de negócios

A partir da metodologia Business Model Generation, os participantes serão estimulados e exercitar a construção de modelos exitosos de negócios na área criativa, como fonte de inspiração e apropriação da ferramenta. Em seguida, deverão discutir e consolidar cada modelo de negócio. Como desafio de implementação do modelo, os empreendedores buscarão iniciativas que possam servir de referência para o seu negócio, buscando informações que ajudem a validar o seu próprio negócio. Além dessas informações, os empreendedores deverão levantar os principais investimentos e custos para sua ideia, como exercício de preparação para a próxima fase do laboratório.

4) Plano financeiro

Este encontro será voltado para o entendimento sobre o plano financeiro básico de cada negócio. No início, os empreendedores irão verificar os aspectos principais da composição de preços, quais os itens principais de um demonstrativo de resultados e como construir um plano financeiro básico. Cada participante deverá inserir na planilha os principais investimentos, custos e despesas de seu negócio para verificar a rentabilidade final. Isso deverá trazer diversos questionamentos sobre o modelo de negócios: Será que ele é rentável? Qual preço posso cobrar?

5) Plano de negócios

No início do encontro, cada participante deverá explicar seu modelo de negócios, sendo questionado pelo grupo. A partir desses questionamentos e da visão financeira do encontro 4, cada empreendedor deverá rever seu modelo de negócios para verificar a necessidade de mudança. Com os dois instrumentos em mãos – canvas e planilha, os participantes irão definir seu plano de negócios, com olhar para fora do negócio, projetando os principais parceiros e investidores.

6) Gestão

A essa altura, os participantes deverão ter seu modelo de negócios definido e um plano financeiro básico indicando a rentabilidade de seu negócio. Neste encontro, eles devem pensar em conjunto em estratégias para colocar seu plano em prática. Quais os principais desafios? Como distribuir as metas de receitas no tempo? Quais as melhores ferramentas de gestão para colocá-lo em prática?

7) Pitching

Cada empreendedor deverá preparar uma apresentação de 5 minutos com os principais pontos de seu negócio, simulando uma apresentação para investidores e parceiros. O grupo então deverá discutir cada apresentação, de forma que possam discutir quais os pontos de melhoria no negócio e no modo de apresentá-lo.