Internet brasileira ainda não convence os anunciantes

22/02/13 Redação

A internet já é o segundo veículo preferido dos anunciantes no Brasil, porém, ainda perde para televisão, o meio mais desejado pela publicidade.  No primeiro trimestre de 2012, a web passou o jornal em termos de investimento publicitário ao abocanhar 11,98% do que se gasta com este mercado. Os diários, agora em terceiro lugar, ficam com 11,06% – e a televisão aberta, em primeiro, detém 60,63%.

O IAB Brasil, que faz o levantamento, estimava que no fechar do ano a rede já seria responsável por 13,7% do total, e mesmo assim ela ficaria longe da ponta. “A TV, enquanto meio, vai continuar a ser o maior do país e do planeta por mais um bom tempo”, aposta Paulo Camossa, diretor geral de mídia da AlmapBBDO, segunda agência que mais compra espaço na mídia brasileira em nome dos anunciantes.

“‘Avenida Brasil’ teve a melhor audiência dos últimos tempos, e o SuperBowl 2013 bateu o recorde histórico de audiência da TV americana. As expectativas gringas prevêem uma estabilização dos investimentos em TV num patamar superior, a mesma coisa que acontece no Brasil”, diz ele, segundo o qual a internet vai crescer, sim, mas roubando participação da mídia impressa.

A explicação para a discrepância, entretanto, pode estar ligada a bonificação por volume, ou BV. Trata-se de uma prática local que, para alguns participantes do mercado, mina o interesse de se investir num meio que não seja a televisão. Funciona assim: veículos pagam bônus às agências de acordo com a quantidade de espaço que cada uma compra, por isso, publicitários prefeririam gastar a maior parte da verba do anunciante com uma mídia que conceda bonificações mais generosas. Por ter mais dinheiro, a televisão seria mais atrativa.

“O modelo de remuneração faz com que as agências dependam do investimento que já está fundamentalmente colocado na televisão, principalmente a aberta”, afirmou ao site Olhar Digital Ana Maria Nubie , vice-presidente de novos negócios da AgênciaClick Isobar, especializada em publicidade digital. “Isso é um círculo vicioso, porque é um investimento muito mais fácil. E já que são menos veículos, [o investimento] fica menos fragmentado.”

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Olhar Digital 

Share Button

Categoria: Notícias

Tags: , ,